Resumo FUVEST - Quincas Borba

 Quincas Borba é um romance brasileiro escrito pelo autor Machado de Assis, praticamente o Shakespeare do Brasil. Obra publicada entre 1886 e 1891 na Revista Estação, é composta por 201 capítulos e compõe a trilogia Realista do autor.



Personagens:    

Rubião: Professor que cuida do filósofo Quincas borba e é também seu herdeiro, apaixonado pela nova amiga Sofia.

Cristiano Palha: Marido de Sofia e sócio de Rubião. (Interessado  na fortuna de Rubião)

Sofia Palha : Esposa de Cristiano e apaixonada por Carlos Maria, porém apoia o Marido e é sempre fiel.

Carlos Maria: Narcisista, homem que desperta interesse em Sofia, mas acaba se casando com sua prima. 

Maria Benedita: prima de Sofia e esposa de Carlos Maria.

Camacho: Advogado, político e falso jornalista, e também se aproveita da herança de Rubião.

Resumo da Obra : 

 O título do livro está relacionado com Quincas Borba, que logo no ínicio da história falece. 

Com sua morte, Rubião, seu grande amigo e enfermeiro, herda toda sua herança. Rubião resolve mudar-se, sair de Barbacena e ir morar no Rio de Janeiro em Botafogo. Também é encarregado de cuidar do cachorro de seu amigo falecido, Quincas Borba ( Sim, o nome do cachorro é o mesmo do filósofo). 

A obra conta a história de Rubião, um ex-professor primário e enfermeiro que resolve mudar sua vida provinciana passando a morar na cidade grande. Durante sua trajetória, conhece o casal Palha. Cristiano e Sofia Palha acompanham Rubião ao longo de sua jornada lhe dando dicas da sociedade local e possuem interesse em sua herança. Extasiado pela beleza de Sofia e também de sua elegância, o ex-professor, agora Capitalista se apaixona pela esposa do amigo. Esta, que por sua vez o rejeita, pois além de fiel ao marido não tem interesse em Rubião. 

Rubião uma noite se declara a Sofia, Cristano sabe da situação por sua esposa, porém não fica irritado. Cristiano tem interesse no dinheiro de Rubião então promove sua esposa como se fosse um troféu na frente de Rubião. 

O ex-professor, triste com a decisão de Sofia após seus gestos românticos serem rejeitados, aos poucos vai sendo acometido pela loucura. Ele crê que é Napoleão III e repete incessantemente a máxima de seu amigo falecido Quincas Borba : " Ao vencido, ódio ou compaixão, ao vencedor, as batatas”

Nas palavras de Quincas: 

" Não há morte. O encontro de duas expansões, ou a expansão de duas formas, pode determinar a supressão de duas formas, pode determinar a supressão de uma delas; mas, rigorosamente, não há morte, há vida, porque a supressão de uma é a condição da sobrevivência da outra, e a destruição não atinge o princípio universal e comum. Daí o caráter conservador e benéfico da guerra. Supõe tu um campo de batatas e duas tribos famintas. As batatas apenas chegam para alimentar uma das tribos, que assim adquire forças para transpor a montanha e ir à outra vertente, onde há batatas em abundância; mas, se as duas tribos dividirem em paz as batatas do campo, não chegam a nutrir-se suficientemente e morrem de inanição. A paz, nesse caso, é a destruição; a guerra é a conservação. Uma das tribos extermina a outra e recolhe os despojos. Daí a alegria da vitória, os hinos, aclamações, recompensas pú­ blicas e todos os demais efeitos das ações bélicas. Se a guerra não fosse isso, tais demonstrações não chegariam a dar-se, pelo motivo real de que o homem só comemora e ama o que lhe é aprazível ou vantajoso, e pelo motivo racional de que nenhuma pessoa canoniza uma ação que virtualmente a destrói. Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas. "

Por fim, Rubião foge para Barbacena e ali morre, ele e o cachorro. Por outro lado, o casal Palha tornam-se ricos. 

Análise da Obra : 

Narrado em terceira pessoa, o narrador possui uma posição imparcial sobre fatos. 

O romance tem como principal característica a ênfase nas relações sociais da época, Machado faz inumeras críticas ao casamento por interesse e ao egoísmo nas relações humanas. 

Temas como interesse, traição, poder, aparência, loucura, irônia e imoralidade, estão quase sempre presentes nas obras machadianas. 

Vale ressaltar que este livro é o primeiro Spin-Off na história brasileira, pois Quincas Borba é um personagem presente no livro Memórias Póstumas de Brás Cubas:

"Estes Quincas Borba, se acaso me fizeste o favor de ler Memórias Póstumas de Brás Cubas, é aquele mesmo náufrago da existência, que ali aparece, mendigo, herdeiro inopinado e inventor de uma filosofia. Aqui tens agora, em Barbacena". ( CAPÍTULO IV) 

A filosofia de Borba se chamada Humanitismo, basea-se em uma das interpretações darwinistas da "sobrevivência do mais forte". 

Assim, nesta luta incessante pela sobrevivência, os mais fracos são manipulados e rendidos pelos mais fortes (espertos). 

Contexto Histórico - Brasil :

1888  -  Abolição da escravidão; 

1889 - A Proclamação da República Brasileira, também referida na História do Brasil como Golpe Republicano, foi um golpe de Estado político-militar, ocorrido em 15 de novembro de 1889;

1891 - A Constituição republicana de 1891 aboliu o voto censitário, que até então vigorava no Brasil, e permitiu o voto a todo homem alfabetizado, exceto religiosos e soldados, bem como todos os títulos e fóruns de nobreza e o Poder Moderador, constitucionalizou o direito ao habeas corpus. 

#MachadoDeAssis #QuincasBorba #Fuvest #USP 

Referências: 

ASSIS, Machado de. Quincas Borba. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira/INL, 1976.

Resumo FUVEST - Quincas Borba Resumo FUVEST - Quincas Borba Reviewed by Natali Lourenço on 23:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.